Minhas artes

Link-me


Outras atividades

Outras atividades
Ideias, Projetos e Atividades sobre IDENTIDADE

Translate

1

O valor de um exemplo e o poder das palavras

Quando falamos em educar crianças é preciso perceber o poder das palavras. Um elogio, uma palavra de estímulo e de carinho pode fazer com que a criança se sinta segura e reforce sua autoestima, tornando-se cada vez mais capaz. Porém, mil palavras não terão valor algum se nossas atitudes mostrarem exatamente o contrário.
 
Um exemplo simples, não é possível ensinar uma criança a respeitar regras e limites se ao dirigir você ultrapassa a velocidade permitida ou fala no celular, ninguém ensina respeito ao próximo a uma criança, se em sua casa todos brigam e gritam entre si. Estes são apenas alguns pequenos exemplos. Minha mãe dizia que a falta deste entendimento era como "dar moral de cueca", levei anos até finalmente experimentar a maternidade e conseguir compreender e rir desta frase, porque realmente, receber sermão de uma pessoa só de cuecas é um pouco engraçado e tira a seriedade da situação.
 
Quando falamos em filhos, além daquela imensa responsabilidade de educa-los culturalmente, também somos responsáveis pela formação de valores éticos e morais e estes, a gente só forma com ótimos exemplos.
 
Esta semana o Vila Mamífera, publicou o relato de um pai que comenta sobre este tema e aponta pequenas mudanças que vem fazendo para conseguir fazer a diferença na educação dos seus filhos. Vale a pena ler.
 
 
Depois de 7 anos que ampliarmos nossa casa para receber o primeiro bebê, entramos numa “reforminha” há dois meses.
O problema da reforma é o “jack”: “’jack’ está fazendo, aproveita e faz mais isso, isso e aquilo”, e aí o prazo se prolonga. Curiosamente, e para a felicidade geral da Nação, o Brasil também começou a sua “reforminha”: congelamento dos preços das passagens de ônibus e das tarifas dos pedágios, enxugamento da máquina do Estado de São Paulo e o Congresso Nacional aprovou alguns projetos do que chamou “pauta positiva”.
O Judiciário também está respondendo. O Conselho Nacional de Justiça – CNJ puniu com a pena máxima três desembargadores por irregularidades praticadas no exercício de suas funções (o problema é que a pena máxima é ridícula: aposentadoria compulsória, precisamos mudar isso!!!).
Ainda estamos aguardando o enxugamento do Governo Federal, a redução da carga tributária e os investimentos em infra-estrutura, etc.
Para meus filhos, penso que a maior lição que deve ficar é o exemplo. Exemplo de luta. E é assim que eu procuro fazer aqui em casa: dar o exemplo.
Exemplo: quem me conhece sabe que minha letra era horrível. Quando o meu primogênito começou a escrever, fiquei numa sinuca de bico: como cobrar dele uma letra bonita se a minha era péssima?
Numa reportagem no Estadão, sobre profissões que não mudaram nas últimas décadas, apesar de evolução tecnológica, tomei conhecimento de um curso de caligrafia por correspondência. Paguei caro por ele, mas o resultado foi excelente.
Apesar de ainda ter muito o que melhorar, tenho recebido diversos elogios do Gabriel que me enchem de orgulho: “você devia ser professor, porque sua letra é muito bonita.” Agora posso dizer “faça o que eu digo e faça como eu faço”.
 
 
 
 
Lembrando que, nada disto é fácil. São mudanças, pequenas mudanças, que podemos fazer quando nos comprometemos com outra vidinha. Não é fácil, nem rápido, mas o retorno é garantido e, com certeza, vai valer cada esforço.

1 carinhos recebidos:

Anônimo disse...

Oi, seu blog é muito interessante e criativo. Atividades geniais. Parabéns ... é muito bom saber que pessoas como você existe, compartilhando e ajudando as pessoas para que cresçam com sua disponibilidade!!!

21 de agosto de 2013 10:39

Postar um comentário

Este blog foi criado para trocar ideias e compartilhar saberes.
Que bom que você chegou aqui e vai deixar seu comentário.
ADOREI A SUA VISITA!!