Minhas artes

Link-me


Outras atividades

Outras atividades
Ideias, Projetos e Atividades sobre IDENTIDADE

Translate

6

Operação respeito ao professor, EU APÓIO !!!








Eu sei colegas, sei muito bem que os visitantes do blog buscam sugestões de atividades e ideias, sei que ninguém gosta de ficar lendo desabafo alheio, mas não adianta, resolvi tornar público o que venho sentindo algum tempo. Até porque eu tenho certeza de que aquelas que por aqui passam, pensam um pouco como eu.

Estão desvalorizando a minha profissão, se eu ficar quietinha, estarei concordando com tudo. NÃO POSSO, tenho que me possicionar, tenho que pelo menos, desabafar.

Que país é este, que faz passeata pelos animais, pelos direitos dos homessexuais, mas não sabe nem que lugar a nossa educação ocupa no ranking mundial?

Que país é este, que paga milhões a um jogador de futebol e nem questiona se ele tem estudo e formação?

Que país é este, que vende o carnaval como cartão postal?

Onde estamos, que fazemos marcha para defender o direito da mulher de usar saia curta e blusa decotada, mas não fazemos passeata para punir a corrupção e políticos que roubam da educação?

Que fique claro e transparente que não tenho nada contra nenhum destes grupos, defendo o mesmo que eles, direitos iguais e respeito a todos. Mas será que ninguém percebe que nada funciona sem educação?

Educar para o respeito...
Educar para a paz...
Educar para a justiça...

Sem a educação viveremos criando leis que só existem no papel. Elas são importantes sim, são fundamentais para a organização da sociedade, mas será que se cumpríssemos as leis que já existem precisaríamos criar outras?


Se observarmos bem, merecemos os políticos que temos, afinal, eles não chegaram lá sozinhos, chegaram com o nosso voto, com o nosso apoio. Sendo assim, a culpa não é apenas deles, é noosa também.

Se o professor faz greve é vagabundo e preguiçoso, está atrapalhando o ano letivo das crianças. Mas o MEC pode aprovar livros com erros terríveis que isto não atrapalha a educação, E O PIOR, já sabiam do erro faz tempo, anos para falar a verdade, ainda assim os livros estavam nas escolas.

A desvalorização profissional não é apenas o salário baixo que recebemos, é o desrespeito com o professor, a violência e o descaso. Escolas caindo aos pedaços, poucos ou nenhum recurso material e pedagógico, merendas que são desviadas, professor sofrendo violência física e psicológica.


Tenho sorte, desisti da vida na escola pública e sou professora da rede particular que ainda está um pouco melhor, mais sorte ainda porque leciono em escola que vê o aluno como ser humano, não como cliente ou mercadoria.
Amo o que faço e nem penso em desistir. Mas não posso deixar de reparar que as coisas estão indo por uma estrada sem saída.
Para começarmos a fazer mudanças temos que conscientizar nossos alunos e a comunidade de que algo está muito errado nesta história e que não estamos percebendo o quanto isto está prejudicando o nosso futuro e o crescimento do nosso país. Precisamos ser mais observadores e reflexivos sobre a realidade da educação. Precisamos falar e discutir muito sobre isto.


Parabéns a professora Amanda Gurgel, que já pôs o dedo no rosto de nossos políticos e mostrou seu rosto!



Espero que este meu desabafo incite alguma reflexão, pode ser de uma pessoa apenas. A semente está plantada.

Um abraço a todos que por aqui passam!

6 carinhos recebidos:

Rosimeire disse...

Parabéns pelas palavras,essa é a mais pura verdade,essa deveria ser a fala de todos os professores,só assim as mudanças ocorrerão.Tenho certeza que essa semente vai brotar,abraços e um ótimo domingo.

5 de junho de 2011 15:11
Tane disse...

Olá cara colega e amiga.Desabafos muitas vezes são necessários.Eu quando me propus ter um blog foi com objetivo de mostrar que professora é uma profissão,mas por de trás dela também existe uma pessoa que não é só a professora.Amo minha profissão, porém amo outras coisas também e não quero ficar me matando de trabalhar fora da hora do meu trabalho.Meu último post foi um desabafo em relação a essa história de sacrifícios e salários baixos com a desculpa de ser professor é sacerdócio e vocação.Expliquei a origem desses chavões.Por dias fui assombrada por um rapaz que ficou me detonando tanto pessoal quanto profissionalmente.O que me deixou mais aborrecida foi perceber numa breve pesquisa na internet que boa parte da população apresenta as mesmas ideias e conceitos que aquele rapaz, que somos vagabundos com pouco estudo e tudo que acontece de negativo na educação é nossa culpa.Isso causa uma tristeza imensa.Quem nos apoia?Muitos da própria classe se desvaloriza e se intimida .Poucos enfrentam e são perseguidos.É por isso que a cada dia mais professores buscam outra profissão.Ser professor não pode mais ser considerado desonroso e caridade ou substituição da família.Somos profissionais e estudamos para isso e merecemos respeito e valorização!Bjos

5 de junho de 2011 15:11
Maria Marlene disse...

Amiga linda, verdadeira, coerente! Parabéns pelas palavras tão bem empregadas. Concordo com vc... sinto-me desrespeitada, lesada... uma professora aposentada e que tem que continuar na "labuta" porque a aposentadoria é ínfima e não dá pra custear a vida. Enquanto a deles (políticos...)??!! Só Deus na causa, né? Estou levando o selinho. bjus e tenha uma semana de PAZ!

5 de junho de 2011 17:20
Ti@ Val disse...

Olá Márcia!
Belissímas e corretas suas palavras. A educação infelizmente está um fracasso, muito mais fracassado está a profissão de professor. Profissão esta, que deveria ser a mais valorizada, pois todas as outras profissões depende dela. Mas como se pode notar só é valorizado cargos públicos com envolvimento político sob a proteção de padrinhagem. Isso é horrível e nogento, mas fazer o que? Se nosso Brasil é assim.
Grande abraço!

5 de junho de 2011 18:40
Anônimo disse...

Olá querida!Como vai?Recentemente usei esse mesmo discurso diante de uma diretora, ela simplesmente olhou para mim e respondeu-me que falar bonito e citar autores que falam sobre isso estava longe da prática, e que o que importa são os números, fico muito feliz em saber que alguém pensa como eu, fui muito perseguida durante o ano inteiro por defender essas idéias, e tive uma péssima avaliação feita pela diretora, ela deixou bem claro que o meu problema era falar demais.Graças a Deus mudei de escola e infelizmente cheguei a triste e frustrante decisão de calar-me para não ter mais problemas durante esse ano.

8 de janeiro de 2012 18:37
Anônimo disse...

Acho que os professores estão muito certos em lutar por melhores salários e condições de trabalho. Mas estão esquecendo de lutar, reinvindicar mais respeito à profissão, mais autoridade delegada ao professor, mais compromisso do Estado e da sociedade com o professor: o profissional e não somente com a educação. Todo mundo respeita juiz, advogado, delegado, artista de televisão, reporter, etc, e o professor? O professor só tem deveres e os pais e alunos só direitos. É assim que deve funcionar? Acho que não. Creio que já é tempo dos professores se organizarem todos, criar um conselho a exemplo da OAB, exigir proteção do Estado, respeito de todos e ser revestido principalmente de autoridade dada pelo Estado. Como isso vai ser feito é trabalho para os profissionais da área do Direito e da Legislação, mas chega de outros profissionais ficarem "metendo o bico" na seara do professor. Hoje, dia 26.06.2012, a apresentadora do Jornal Hoje, Sandra não sei o quê, emitiu um parecer técnico sobre uma professora que mandou uma carta ao pai de um aluno problemático sugerindo ao pai que tivesse mais autoridade com o filho. Ora, se a professora errou ou não, não é da alçada da jornalista repreender a professora. Por isso, chega também de profissionais de outras áreas se meterem na vida dos professores.

26 de junho de 2012 19:28

Postar um comentário

Este blog foi criado para trocar ideias e compartilhar saberes.
Que bom que você chegou aqui e vai deixar seu comentário.
ADOREI A SUA VISITA!!