Minhas artes

Link-me


Outras atividades

Outras atividades
Ideias, Projetos e Atividades sobre IDENTIDADE

Translate

37

Masturbação Infantil - o que é, e como lidar?


MASTURBAÇÃO INFANTIL NÃO É BICHO DE 7 CABEÇAS

A masturbação Infantil ainda "aterroriza" educadoras e deixa os pais de "cabelos em pé", muitos preferem fazer vista grossa outros se recusam a aceitar e ainda há os que entram em pânico diante deste tema, deixando em evidência que este assunto ainda é tabu, apesar da quantidade de informações e estudos que temos acesso hoje em dia.
Em torno dos 3 anos a criança começa a amadurecer consideravelmente, com isso, a exploração do corpo e dos objetos ao redor se intensifica, sendo comum a masturbação surgir no período de 3 a 5 anos.

O que vem a ser a sexualidade infantil?
Como lidar com a sexualidade da criança?
Como agir?
Quando a masturbação infantil vira um problema?


Em primeiro lugar, devemos ter claro a idéia de que a sexualidade infantil, não está relacionada ao erotismo ou ao ato sexual em si, esta é a forma com a qual a criança busca explorar o próprio corpo e ter prazer na descoberta. Geralmente, dá início após a retirada das fraldas, que é quando a criança consegue um acesso maior ao próprio corpo, o resto fica por conta da curiosidade inata, que o ser humano possui..
Está muito mais relacionado à construção do desenvolvimento corporal e à imagem que faz do próprio corpo do que com qualquer outra coisa.
Portanto, a sexualidade infantil nada mais é, do que a descoberta do corpo e de suas áreas sensíveis (ou zonas erógenas). Ao levar a mão nas genitálias pela primeira vez, a criança percebe o quanto este toque e esta sensação transmitem prazer, a sensação é boa, a tendência é com que repita este gesto porque se sente bem e busca satisfação. Algumas crianças colocam as mãos, outra costumam roçar nas cadeiras ao sentar, enfim... há várias formas.


Lidar com a sexualidade infantil, requer antes de tudo, conhecimento prévio das etapas do desenvolvimento infantil e das características de cada faixa etária, para entendermos que isso é uma fase do desenvolvimento humano, comum a todos.
É preciso lembrar que a malícia, é uma característica do adulto, não da criança. Quando a criança se masturba, a regra é agir com naturalidade, para eles, levar a mão na genitália, é tão comum quanto tocar qualquer outra parte do corpo. Muitas vezes é uma forma de ter prazer e aliviar as pressões do dia a dia, sendo comum naqueles momentos que a criança se sente mais triste ou irritada.
O que devemos fazer é distrair a criança e chamar a sua atenção para outras coisas que também lhe forneçam a sensação de prazer, como pintar, brincar, assistir um desenho, passear no parquinho, interagir com um colega.
Neste momento, não há atitude certa ou erra, mas a criança precisa entender que há comportamentos que devemos ter em público, já outros são privados. Um exemplo que podemos dar é que, para fazer xixi ou ir aos pés por exemplo, devemos usar um banheiro e devemos fazer isso sozinhos, o mesmo deve ser com a masturbação, que é algo para os momentos íntimos.


A masturbação infantil pode se tornar um problema, quando a criança deixa de praticá-la habitualmente e faz dela um hábito frequente, deixando de interagir com as demais crianças e se isolando do grupo. Em excesso, pode indicar que a criança necessita de ajuda e de um acompanhamento mais individualizado, para identificar o problema que a incomoda. se já tem idade para entender que deve fazer nos momentos íntimos, mas insiste em fazer em público, pode ser um forte indicador de baixo auto-estima, problemas em casa e até abuso sexual, nestes casos, é importante pedir um auxílio para o setor especializado da escola.
Uma dica, é manter a criança sempre em dia com a higiene, para evitar desconfortos ou coceiras que façam com que ela leve a mão ao local, também podemos trocar roupas muito justas, por outras mais soltinhas, com o objetivo de manter a necessidade de tocar/ ajeitar a roupa longe, desviando sua atenção para outras atividades.


Profe Márcia de Oliveira Soares



Leitura recomendada/fontes consultadas:
A Educação Sexual da Criança -César Nunes e Edna Silva/148 págs.
Ed. Autores Associados.

Este link é bem legal, pois da dicas de como responder aquelas perguntinhas sobre sexo que nos fazem corar... http://www.bolsademulher.com/familia/materia/despertando_para_o_sexo/4011/1


+ DICAS LEGAIS: Silvia Maria de Freitas Adrião, de São Paulo - Deixou algumas dicas na revista Nova Escola (link acima)

#Para você identificar se a criança está tendo um comportamento compulsivo, observe se além de masturbar-se ela apresenta outros sinais, como isolamento, dificuldade para participar de atividades em grupo e baixa auto-estima.
#Não chame a atenção do aluno na frente da turma nem recrimine a masturbação. Converse com ele em particular, dê atenção e afeto.
#Se o problema persistir e você sentir necessidade de conversar com os pais, esclareça que a masturbação é um ato comum e normal, mas respeite a crença religiosa da família. Para muitas pessoas, a masturbação é considerada pecado. Nesse caso, você poderá fazer bem pouco, mas insista que recriminar pode causar danos maiores.


--- Lembre-se: -------
Ao copiar textos deste blog, mantenha a autoria. Lei 9.610/98


Image Hosted by ImageShack.us

37 carinhos recebidos:

Clarissa Oliveira disse...

Adorei a postagem! estou lendo um livro "Domando sua ferinha", do Pediatra Dr. Christopher Green, que atenta para o caso da criança que se masturba fazer isso por prazer ou porque está entediada.
Na verdade, deixamos nossos filhos muito tempo ao cuidado dos outros e pouca atenção damos a eles.
Conversar, brincar, manter a criança ocupada com atividades salutares sempre foi a melhor prática pedagógica já inventada!
Adorei seu blog!

26 de janeiro de 2009 12:27
Silvana Marmo disse...

Parabéns pelo seu blog, ele é fantastico.
Li o seu perfil e me identifiquei muito com ele.
Obrigada pelo carinho.
Silvana Marmo

26 de janeiro de 2009 19:38
Fernanda disse...

Primeiramente quero te parabenizar pelo blog, pelo conteudo de extrema importancia. Não sou educadora mas tenho me especialazado na comunicação infantil que engloba os aspectos da educação e desenvolvimento psicologico.

Sou mãe de uma garotinha de 4 anos e o texto me chamou bastante atenção, pois muitos pais ignoram o assunto e o pior existem pais que não encaram com naturalidade e repreendem os filhos quando existem o comportamento de conhecer e reconhecer o corpo, que é uma etapa muito importante no desenvolvimento, acredito que brigar com a criança, colocar de castigo e outras atitudes extremistas prejudicam o desenvolvimento e isso me leva a crer que muitas meninas crescem com disfunções sexuais, psicologicas e fisicas por causa do: é proibido; não pode; é feio; é pecado. que ouviram durante a infancia quando queriam apenas conhecer o proprio corpo.
É importante que nós pais estejamos sempre atentos, para construirmos pessoas livres e sem traumas.

27 de janeiro de 2009 03:57
Sylmara disse...

Oi Marcia tudo bem com vc? estava passeando na net e te achei, achei muito legal essa reportagem, e importante que pais e professores fiquem atentos, gostaria de fazer amizade ta um otimo final de semana. bjssssssss

27 de janeiro de 2009 16:52
Adri disse...

Oi querida, tem selinho pra você no meu blog!!
Beijinhos, Adri

27 de janeiro de 2009 18:38
Lojinha do Canteiro das Joaninhas disse...

Venho convida-la a fazer uma visitinha a minha "Lojinha" para ver o que as "Joaninhas" andaram a preparar !!
Não se vai arrepender de certeza ,todos os trabalhos são feitos com muito carinho e totalmente a mão, se algum artigo for do seu
interesse é só mandar-me um email ,mesmo os já não disponíveis se houver material em stock as "Joaninhas" terão todo o gosto em os confeccionar para si com muito carinho!!
Com todo o Carinho
Das" Joaninhas"

28 de janeiro de 2009 13:51
flor de jesus disse...

oi marcia!
Gostei muito do seu blog e fiquei muito feliz em ver o quanto vc ama o "educar". Sou profesora, tenho 22 anos e moro em Bento gonçalves,eu também gosto muito da Educação infantil.
Atraves de seu blog pude tirar muitas dúvidas e ampliar o meu conhecimento.
Bjus q DEUS continue abençoando vc.

29 de janeiro de 2009 13:12
Zandrinha disse...

Deixei um presentinho pra ti lá no meu blog.
Dá uma passadinha pra pegar...
Bjinhos

30 de janeiro de 2009 23:13
Luciana Bernardo disse...

Olá,
Seu blog é muito lindo!
Deixei um carinho especial pra você no meu blog.
Bjs
Lu Bernardo

conhecerensinareaprender.blogspot.com

31 de janeiro de 2009 15:29
Apaixonada Por Educação Infantil!!! disse...

OI querida tem um selinho te esperando no meu cantinho, passa lá e pega.Bjokas.

1 de fevereiro de 2009 21:57
Casa Oficio disse...

Oi amiga
Ótima postagem...uma orientação suuuuper válida para nós educadores, PARABÉNS!

2 de fevereiro de 2009 22:37
Anônimo disse...

Interessante tema! Sou estudante de psicologia (4º ano), e esse tema é muito discutido no que se refere a postura do psicólogo diante de pais que procuram ajuda por conta da masturbação infantil excessiva. Temas polêmicos como este devem ser elucidados para que posicionamentos corretos sejam tomados!!

30 de março de 2009 22:23
Anônimo disse...

Gostaria de comentar sobre o artigo "Masturbação Infantil".
Não concordo com o INCENTIVO de pais ou professores a masturbação da criança. Certamente aos 3 anos quando ela inicia o toque em seu corpo ela não sabe o que esta fazendo, sendo assim nao orienta-la é abrir espaço para futuros abusos tanto da criança com outras como de algum adulto com ela. Os pais tem o papel de orientar que tudo há seu tempo e uma criança nesta idade deve ser incentivada a ter a atenção em outras atividades.
Em relação a criança precisar "aliviar os momentos" em que esta triste ou irritada, há muitos meios de ajuda-la com atividades especificas, tais como: Se ela esta triste nada melhor do que um abraço e uma conversa com os pais sobre o que aconteceu. Se esta irritada, ela pode aliviar com o boneco "Joao Bobo", ou uma atividade onde ela pode ir a um local na sua casa para ficar sozinha ate que esteja pronta para voltar ao convivio da familia.
Não acredito que a masturbação irá ajudar aliviar uma criança que esta em formação, pelo contrario ao inves de incentivar os pais a ajuda-la, mais uma vez é mais facil e pratico a criança aprender a se virar sozinha, pois afinal hoje em dia ninguem tem tempo para ouvir ninguem!
Descordo deste artigo e creio que será muito mais facil através do incetivo nesta idade a criança abusar e ser abusada! Não sejamos hipocritas em pensar que isso não acontece. Imagine com os pais incentivnado!
QUANDO VOCE CONVERSA COM ADULTOS QUE FORAM ABUSADOS GRANDE PARTE TEM ODIO NÃO SO DO ABUSADOR, MAS DOS PAIS QUE NÃO EVITARAM, NÃO PROTEGERAM E NEM INSTRUIRAM OS FILHOS!!!! ATENÇÃO PAIS!!!!!!!!

Fica aqui a minha indignação!!!!!!

Tamara

30 de abril de 2009 15:55
Pamela disse...

Estou tão indignada quanto a Tamara e apoio totalmente o que ela disse!

2 de maio de 2009 15:13
Anônimo disse...

Oi eu concordo plenamente com você Tamara, eu fui abusada por varias vezes, quando criança e me lembro vagamente de ter tido o incentivo para a masturbação infantil, e isso sí extendeu por muitos anos.
É hoje eu tenho uma filha de 2 anos e 5 meses, e um filho de 1 ano, ja penssou, sí eu achar natural, meus filhos sí masturbarem juntos ,,, ééé´uma abisurto, minha filha esta a 1 mes assim , si masturbanto, confesso que não é uma tarefa facil, mais digo que não gosto, é feio, não pode, e destraio ela com outra coisa , mais esta ficando muito frequente,, Mais eu concordo com a Tamara. Então cuidado, pensem bem antes de incentivar a masturbação infantil, E isso espero ter ajudado a alguns pais.

26 de maio de 2012 01:08
Coisas de Mulher disse...

Masturbação Infantil
Coisasdemulher.co.cc
Este últimos dias tenho lido mts texto que abordam o tema mais temido pelos pais de crianças de 2 á 10 anos" Masturbação infantil",, assustado? Pois é ela existe, é real, e seu filho se ainda ñ fez, com certeza vai fazer... Então, Freud como todos sabem tem textos interessantíssimos além de outros autores é claro... Enfim lendo alguns artigos aqui e ali percebi que hoje em dia com o aumento da percepção da sexualidade infantil, alguns psicólogos estimulam largamente este comportamento e ainda equivocadamente orientam os pais a tb ñ interferirem em nada, fiquei mt preocupada, acho que a interpretação dos textos de FREUD foram analizadas de forma equivocada, gente Freud só queria provar que a criança tem sim estímulos sexuais, que é um sintoma de saúde mental ela procurar conhecer as sensações que o corpo pode lhe oferecer, mas é só isso e pronto; Pense comigo, no mundo em que vivemos com a televisão bombardeando nossas casas com cenas de nudez e sexo explicito, como é possivél um pai pegar deus filhinho ou filhinha de 3, 4, 5, 6 ou 7 anos se masturbando no quarto e simplesmente fechar a porta para lhe dar mais privacidade, ou como eu li em um artigo e seus comentários ( que fique para registro quase cais da cadeira quando li) a mãe compartilhando que sua filha de 14 nos se masturba desde os 7 e a orientadora da escola lhe aconselhou a ñ falar nada, dizer apenas para que ela se tocar dentro do quarto, e desde então ela faz isso, o único inconveniente segundo a mãe é que ela geme mt alto... Como assim? Fiquei pasma e quase morri de tanto rir imaginando a cena, será que esta "orientadora" esqueceu que a menina pode ter pai, irmãos além de mãe? Poxa é claro que ninguém deve bater em seu filho após pegar uma situação dessas, mas deve conversar, orientar, explicar que se tocar deve ser mt divertido, pq conhecer o corpo é algo mt especial, mas deve explicar tb, que as genitais, devem ser tocadas , para realizar a limpeza na hora do banho e das fezes, a mesma ñ deve ser manipulada por ninguém. Gente vc se calar , ou incentivar este tipo de comportamento pode ser um risco mt grande, afinal uma criança se toca por prazer, ela ainda ñ tem fantasias sexuais e um pedófilo pode se aproveitar disso durante um bom tempo, pq papai e mamãe sabem que eu me toco e nunca disseram nada outra pessoa tb pode fazer isso comigo e é claro que ñ tem problema, pode ser um primo mais velho, um coleguinha com um educação diferente da minha ( que pode conviver num ambiente promiscuo e com vários hábitos sexuais aprendidos por indução , ou imitação com outro adulto), continua logo abaixo...

9 de julho de 2012 16:18
Coisas de Mulher disse...

pode ser um irmão, enfim pode ser td. Quando uma criança se masturba ela tenta aliviar algum tipo de tensão, ela pode estar entediada, pode ter mt energia e descarrega isso na masturbação, ou pode simplesmente estar viciada a este tipo de atividade, e todos os casos exigem atenção, seu filho pode estar se sentido sozinho e sem atividades suficiente para ocupar o tempo ocioso, ele pode estar fazendo da atividade uma válvula para descarregar a frustração e raiva, ou pode esta sendo exigido demais e por isso corre para a masturbação em todos os casos vc deve dizer ñ a este comportamento ele vai existir, ele vai ser um sintoma de saúde mental sim, mas ñ deve ser incentivado, em alguns casos quando a criança já tem entendimento vc deve conversar abertamente explicar o que é a masturbação, explicar que existe pessoas que se aproveitam de crianças e que isso ñ é um comportamento adequado para crianças, ajude seu filho a achar uma atividade que lhe der prazer e que seja segura, de mais atenção e monitore isso iniba cada vez mais este comportamento ( sem estresses é claro) , mas cuide de seu filho pq o perigo mora ao lado e na maioria das vezes vc pode evita-lo. Masturbação é normal e esperado, mas estimular este comportamento ( ou fingir que ñ viu) ñ é, seu filho vai ter tempo de sobra para explorar o corpo na adolescência e na vida adulta.
Em algumas pesquisas que li, quase todos os adultos abusados quando crianças dizem se sentir ressentidos ou mesmo com raiva dos pais que nunca lhe orientaram sobre o assunto, pense nisso...
coisasdemulher.co.cc

9 de julho de 2012 16:19
Anônimo disse...

minha filha começou a ter sensaçoes quando bebe, quando ela aprendeu a
sentar no carrinho, logo em seguida começou a embalar-se com a tira do
carrinho no meio das pernas. por mais que eu a ajeitasse para ficar sentada normalmente, ela voltava ah mesma possiçao, chegava a cançar-se, só entao adormecia.Conforme foi crescendo , ela continuou a embalar-se sentada e puxando a roupa para cima, de maneira a sentir algo entre as perninhas. Quando começou na escola, em conversa com os professores, pedi ajuda para que os mesmos ao observar que isto acontecia, chamassem sua atençao para outras atividades, de maneira que ela se distraisse e parasse com o que estava fazendo. Hoje, com 10 anos, continua do mesmo jeito, falando com o pediatra alguns anos atras, seu conselho foi que apenas a distraisse, sem brigas ou sensuras,pois me disse que isto era normal.Ja conversei bastante com ela e ela me diz apenas que nao consegue controlar-se.Percebo que ela fica chateada por nao conseguir o controle que gostaria. Nao sei como ajuda-la mais, alem de conversarmos muito e agir naturalmente. Preciso de orientaçao.

15 de julho de 2012 18:49
Anônimo disse...

Muito obrigado pelas dicas. Sua matéria é de suma importancia para pais que, como eu, assustam-se quando pensavamos que era algo como pouca higiene e, a pediatra afirma que é masturbação. O que fazemos é melhorar ainda mais a higiene e agir com naturalidade e desviar o foco, exatamente como a pediatra orientou e a matéria ratificou. Parabéns pelo blog.

30 de julho de 2012 22:04
Anônimo disse...

entendi tudo, mas é agora o que fazer. a minha filha se masturba todos os dias tendo chamá-la atenção apra outras coisas, mas não tem jeito... não sei mais o que fazer...

1 de fevereiro de 2013 16:21
Anônimo disse...

ola, minha filha tem 4 anos, mas com 1 ano e meio ela começou a cruzar as pernas e apertar e ela chegava a suar de tanto que ela apertava as pernas com a mão nas pernas. Passou um bom tempo e ela parou não vi mais ela fazendo quando foi essa semana peguei ela fazendo de novo mas agora com a mão na (...)e me assustei. Quando começou isso falei com a pediatra e ela disse somente para distrai-la com outra coisa. Agora meu esposo vendo conversou com ela, mas em seguida ela foi para o quarto e quando fui ver ela pois estava muito quieta peguei ela de novo. O que devo fazer? Já foi falado que não pode que isso não deve fazer, que ela não precisa disso para dormir, deixamos de castigo, já batemos não sei mais o que eu faço me ajudem

5 de março de 2013 17:54
Anônimo disse...

o assunto muitas vezes e natural e as vezes polemico dependendo de religião costume ou informação sobre o assunto a materia foi muito boa pois para ajudar a criança tem que ser desde cedo não esta vendo tem que intervir com muito carinho e muita explicação

21 de abril de 2013 16:28
Anônimo disse...

MEU DEUS EU NN LI ISSO, 'MASTURBACAO INFANTIL' AONDE ESSE MUNDO VAI PARAR ............

3 de maio de 2013 15:53
Profe Márcia disse...

Isso acontece sim. Fechar os olhos achar um horror, ficar chocado ou fingir que é absurdo são atitudes prejudiciais as crianças. O adulto não pode estar despreparado se a sua meta é agir, intervir e construir junto com os pequenos. No passado não existia estudos ou concepções que explicassem as atitudes infantis, tudo que era impuro ou desconhecido para o adulto era censurado, porém, atualmente, existem muitos estudos e contribuições das ciências que ajudam a lidar com estas situações.
Lembrando que, quando usamos as palavras "normal", "normalmente" não quer dizer que devemos estimular ou incentivar, mas que esta ação é uma etapa comum/frequente em grande parte dos sujeitos. Nem sempre a televisão ou a tensão são as culpadas, os primeiros toques acontecem após a retirada das fraldas porque a criança ganha maior liberdade nos movimentos e no acesso ao corpo. É claro que a erotização reforça este comportamento, mas destaco que as referências são claras em afirmar que é preciso tratar como algo normal porque a criança não o faz com erotismo e sensualidade, mas como exploração, pois é uma fonte de prazer como qualquer outra. A malícia é fruto do adulto e não da criança, ela aprende no convívio com os mais velhos.
Orientação é o caminho. Muita conversa e observação para achar o que está levando a esta atitude em excesso. Reforçar o comportamento, dando liberdade para o estímulo é tão prejudicial quanto gritar dizendo que isto não deve ser feito. Explicar que tirar a roupa, lavar a genitais, fazer a higiene só podem ser feitos em determinados lugares e não é por qualquer um faz parte deste trajeto, criar um conceito do que é íntimo, privado e individual se faz necessário. Se a criança insiste no comportamento, não se distrai com outras coisas pode ser um sinal de que existe a necessidade de buscar auxílio de um especialista.
Finalizando, não será com uma conversa que a criança deixará de fazer isto, ou seja, habitualmente, vai encostar, tocar ou sentir prazer com algum toque ou movimento e voltará a exploração. Acredito que no texto ficou claro de que não é correto incentivar, colocar em um quarto e deixar lá, mas ter um entendimento de que a masturbação (este nome é usado pelo adulto, não deve ser de conhecimento da criança) e um diálogo claro que permita a criança construir uma sexualidade sadia é o mais adequado.

3 de maio de 2013 23:13
Anônimo disse...

Quando minha irmã era pequena da idade de 3 a 6 anos tbm se masturbava,minha mãe ficava deserperada,ai procurei na internet pq crianças faziam isso,descobri e disse para minha mãe,que ficou mais aliviada....isso deu um susto na gente,mais agr entendemos,parabéns pela postagem e espero que ela ajude mais mães desesperadas igual a minha!!!!!!!!!!!!

21 de maio de 2013 15:23
Anônimo disse...

Descoberta é uma coisa totalmente diferente de masturbação. São intensões diferentes! Se possível gostaria que o autor revesse os termos e palavras utilizadas no texto e mostrar a fonte de onde você tirou essas informações

2 de fevereiro de 2014 16:21
Profe Márcia disse...

Não costumo responder comentários anônimos por entender que a opção por se "esconder" neles indica que não há seriedade ou interesse no debate honesto pelos dois lados. Porém as fontes estão no final, o termo masturbação é utilizado para expressar o ato de estimular os órgãos genitais para obter prazer, portanto, não há erro nenhum no texto, uma vez que serve apenas como uma nomenclatura que nem deve ser usada com a criança, é apenas um referencial para o adulto.
A descoberta da criança, pelas partes do seu corpo passam por aí, a diferença é que o toque deles não tem malícia e nem erotização, o prazer se dá pela sensação de carinho. Talvez vc fique tão espantado com o texto e com as palavras porque para nós adultos, relacionamos diretamente com o erótico/sexual.

10 de fevereiro de 2014 11:34
psicoloko disse...

Muito bom Pro Marcia . o .problema são os tabus, junto com o mundo erotizado onde o estimulo a sexualidade esta cada vez mais precoce e banal. E um texto desse causa espanto para algumas pessoas. Vejo que o texto não estimule nem banaliza e mas sim informa e quebra tabus. PARABÉNS.

25 de abril de 2014 08:04
patricia souza disse...

To apavorada e de boca aberta,esses dias eu peguei minha filha de tres anos sentada e cruzando as perninhas muito forte,conversei com ela e depois peguei ela fazendo de novo e de novo,bati,coloquei de castigo e ela fez de novo,e hj eu tive uma conversa seria com ela,e pedi que ela nao fazesse mais isso,que quando der vontade pra ela me falar,que se ela falasse eu ia dar um brinquedo pra ela e conversamos e conversamos,e ela falou que nao ia fazer mais.Agora eh observar.

16 de junho de 2014 00:22
Anônimo disse...

Olá, tudo bem? Isso está acontecendo com minha filha, que acabou de completar 6 anos. Enquanto ela fazendo sozinha estávamos preocupados, porém a coisa ficou um pouco pior quando minha irmã me contou que minha filha convidou a prima dela para fazer também, e minha sobrinha assiste novelas, as da Globo e então sabe conhece palavras que nos deixaram de cabelos em pé. Ela falou que minha filha a convidou para fazer sexo. Agora eu não sei oque fazer. Poderia nos ajudar???? Obrigado.

7 de julho de 2014 22:30
Anônimo disse...

Ola meu filho tem 11 anos e desdos 10 anos ele se masturba fiquei muito triste com isso achei muito erra e cedo mais esses dias ele deu pra pega as bonecas da irmã pra se masturba nas boneca e uma outra coisa que ele fez que nem vou comentar aqui pois e muito pessoal e tou com medo pois quem faz com boneca o que sera que ele pode fazer estou muito preocupada com meu filho me ajudeeee

1 de julho de 2015 11:27
Adrieli Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Adrieli Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Adrieli Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Nossaaa Andrieli Santos , que forma de falar da menina. Não adianta bater. Está fazendo mais mal a ela.

11 de setembro de 2016 12:04
Angel disse...

HAHAHA... Pais babacas, acharam mesmo q crianças significam presonificação da pureza srsrs existem até crianças psicopatas, isso ai é fichinha.

19 de setembro de 2016 23:25
Anônimo disse...

Olá Meu nome é pedro tenho onze anos e sou viciado em masturbaçao acho que algumas pessoas vão me criticar.Pode me adar algumas dicas para controlar esse vício?
Desde já agradeço

8 de outubro de 2016 13:41

Postar um comentário

Este blog foi criado para trocar ideias e compartilhar saberes.
Que bom que você chegou aqui e vai deixar seu comentário.
ADOREI A SUA VISITA!!